Pages

Subscribe:

About

quarta-feira, 19 de junho de 2013

O dia de manifestação em Fortaleza

Posto de gasolina saqueado: Um grupo de pessoas se aproveitou da manifestação que aconteceu nesta quarta-feira (19), no entorno da Arena Castelão, para saquear a loja de conveniência de um posto de gasolina na Avenida Alberto Craveiro. 
De acordo com o Comando de Policiamento da Capital (CPC), foram levados alimentos e bebidas, inclusive alcoólicas, pelos ladrões.
Veículo da TV Cidade é atacado: Um dos veículos da TV Cidade foi alvo de ataques durante o protesto em Fortaleza na tarde desta terça-feira (19). O carro recebeu pedradas, pauladas e chutes.
Além disso, a equipe da emissora afiliada da Rede Record de Televisão no Ceará foi ameaçada de ter o veículo virado por alguns manifestantes. A situação do carro só não ficou pior devido à blindagem.
A Polícia Militar aconselhou a equipe da TV Cidade a sair do local. Segundo informações, mais de 40 pessoas presentes ao protesto estariam reunidas com a intenção de incendiar o automóvel.
Pai de Hulk se perde em protestos de FortalezaPai do jogador Hulk se perdeu: O pai do jogador Hulk e mais três amigos ficaram perdidos no meio da multidão que saiu às ruas de Fortaleza para protestar contra os gastos da Copa.
A Polícia Rodoviária Federal estima que mais de 50 mil pessoas estiveram na manifestação, que ocorreu na tarde desta quarta-feira (19), antes da partida entre Brasil e México no estádio Castelão.
Acompanhado de três pessoas, o pai do atleta da Seleção Brasileira andou sem rumo pelas ruas próximas ao local do jogo. Sem saber exatamente onde estava, ele perguntou a alguns policiais o destino que deveria percorrer.
Torcedores reclamaram da falta de comida: Diversos torcedores sofreram com a falta de bebida e comida na Arena Castelão. A partir de uma hora do início da partida entre Brasil e México pela Copa das Confederações, várias pessoas começaram a se queixar do problema. Todos os bares do anel superior do estádio esgotaram os estoques. 
De acordo com os funcionários dos bares, não havia previsão para a reposição dos alimentos.
O problema também foi registrado na partida entre Brasil e Japão, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.
Rastro de destruição: Antes de irem embora os manifestantes do movimento "Mais Pão, Menos Circo" deixaram um rastro de destruição no entorno da Arena Castelão. Foram destruídas placas de boas vindas para a Copa das Confederações, placas de obras de mobilidade urbana e vasos colocados nos canteiros dos acessos ao estádio, onde o Brasil ganhou por 2 a 0 do México.
Manifestação reuniu 30 mil, que foram contidos pela polícia e revidou com paus e pedras.
Calculado em 30 mil manifestantes pela organização do movimento, o protesto que começou às nove da manhã durou antes momentos depois do início da partida às 16 horas. O momento mais tenso aconteceu por volta do meio dia quando os manifestantes resolveram marchar para Arena Castelão em enfrentaram um cordão de isolamento feito pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar.
Os manifestantes depois de serem atingidos com balas de borracha e spray pimenta revidaram com paus e pedras. O resultado foi que dezenas de protestantes saíram feridos. A Polícia divulgou que oito PMs também foram feridos. Pelo menos dois jornalistas foram atingidos. Uma viatura da Autarquia Municipal de Trânsito foi incendiada.
Jornalista é ferido com bala de borrachaJornalista é ferido com bala de borracha: Um jornalista ficou ferido durante a manifestação em Fortaleza nesta quarta-feira (19). Pelas redes sociais, Pedro Rocha afirmou que passa bem. “Tava todo mundo sentado e o choque abriu fogo”, escreveu nas redes sociais.
A Polícia Rodoviária Federal estima que cerca de 15 mil pessoas participam da manifestação. O grupo manifesta contra os gastos excessivos com a realização da Copa do Mundo.
No início da tarde, parte dos manifestantes entrou em confronto com a polícia e bombas de efeito moral foram atiradas. Porém, após a confusão, o protesto foi contido e voltou a ser contido.

0 comentários:

Postar um comentário