Pages

Subscribe:

About

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Cearense é preso em operação que desarticula quadrilhas chefiadas por PMs

SEGUNDO INVESTIGAÇÕES, OS ASSALTANTES RECEBIAM INFORMAÇÕES DE POLICIAS MILITARES SOBRE TÉCNICAS DE ARROMBAMENTO DE CAIXA ELETRÔNICO
A Polícia Federal e o Ministério Público Estadual no Rio de Janeiro realizaram nesta quinta-feira (28) uma operação para prender integrantes de duas quadrilhas comandadas por policiais militares e que roubavam caixas eletrônicos com o auxílio de maçaricos e ferramentas especiais. Entre os presos está um cearense.
O cearense suspeito de ser um dos comandantes da quadrilha especializada em assaltos a caixas eletrônico era o responsável por selecionar as agências bancárias que seriam alvo de ataques, de acordo com o Ministério Público no Rio de Janeiro.
Ainda de acordo com o MPRJ, o cearense membro do bando, identificado como Adailton Miguel Batista, também participava da desativação do sistema de segurança de alarme e vigilância e atuava no corte a arrombamento dos caixas eletrônicos.
Com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, os agentes querem cumprir nove mandados de prisão e dois de busca e apreensão.
Ao todo, 21 pessoas foram indiciadas pela PF pelos crimes de furto qualificado e organização criminosa. Alguns integrantes da quadrilha foram presos em flagrante. Segundo investigações, os assaltantes recebiam informações de policiais militares sobre técnicas de arrombamento de caixa eletrônico.
O Delegado de Polícia Federal Wagner Menezes contou que a investigação começou em março de 2016. "Os criminosos se valiam de maçaricos e serras. As duas organizações contavam com a liderança de policiais militares e contaram com a radiofrequência da PM para serem avisados e efetuarem fuga", disse Wagner.
Os catarinenses, segundo a PF, eram recrutados por serem especialistas na técnica de corte dos caixas eletrônicos. Eles usavam serras especiais, maçaricos e furadeiras, equipamentos que foram identificados durante as diligências nas bagagens aéreas dos criminosos.
De acordo com a Polícia Federal, a quadrilha era liderada por dois PMs: Aldecir Ladeira Serafim e Aldemir Ladeira Serafim, cabos respectivamente do 3o BPM (Méier) e do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE).
Com informações do G1

0 comentários:

Postar um comentário