Pages

Subscribe:

About

sábado, 31 de dezembro de 2016

Etíope vence São Silvestre na arrancada final; Queniana bate recorde

Em uma chegada espetacular, o etíope Leul Aleme conseguiu uma arrancada para vencer a prova masculina da São Silvestre neste sábado, em São Paulo. Ele completou a prova em 44m52, tempo inferior ao recorde ao da lenda queniana Paul Tergat, com 43min12. Já entre as mulheres, a campeã olímpica da maratona, a queniana Jemima Sumgong dominou a prova e bateu o recorde histórico feminino com o tempo de 48min35. 
O tempo anterior pertencia a Priscah Jeptoo, que fez 48min48s em 2011. Especialistas em corridas de longa distância, Sumgong se adaptou bem à ruas de São Paulo e somou mais um título importante nesta temporada. A queniana venceu também a Maratona de Londres em 2016.
Ambas chegaram a lutar pela vitória, mas acabaram ficando para trás na subida da avenida Brigadeiro Luís Antônio, considerado o trecho mais difícil da São Silvestre. Sueli encerrou a prova de 15 quilômetros com a marca de 54min15, com sete segundos de vantagem para Joziane. O jejum de vitórias das brasileiras não São Silvestre vem de 2006, mas ao menos em 2015 duas delas subiram ao pódio, o que não havia acontecido na prova de 2014, quando o oitavo lugar de Joziane foi o melhor desempenho das atletas do País.
Masculino
1º- Stanley Biwott (QUE) - 44m31
2º - Leul Aleme (ETI) - 44m34
3º - Feyisa Gemechu (ETI) - 44m38
4º - Edwin Kipsang (QUE) - 44m41
5º-  Giovani dos Santos (BRA) - 44m58
Feminino
1º - Yimer Ayalew (ETI) - 54m01
2º - Delvine Meringor (QUE) - 54m03
3º - Failuna Matanga (TAN) - 54m11
4º - Sueli Pereira (BRA) - 54m15
5º - Joziane Cardoso (BRA) - 54m22
UOL

0 comentários:

Postar um comentário