Pages

Subscribe:

About

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Domingos Filho chama governador Camilo de hipócrita por afirmar que membros dos tribunais não podem ter vínculo político

Resultado de imagem para Domingos Filho expõe situação do TCMO presidente do Tribunal de Contas dos Municípios, Domingos Filho, acusou o governador Camilo Santana (PT) de hipocrisia ao afirmar, em entrevista ao jornal O Povo, que membros de tribunais de contas não podem ter vinculações com mandatos ou disputas eleitorais.
Segundo Domingos, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edilberto Pontes, foi indicação política do ex-governador Cid Gomes (PDT), padrinho político de Camilo. O presidente do TCM ainda citou os ex-deputados Patrícia Saboya, Valdomiro Távora, Alexandre Figueiredo e Teodorico Menezes, que “ainda não saiu”.
“Não posso aceitar é a hipocrisia de querer se colocar como se os que vêm representados dos outros poderes não tivesse a mesma legitimidade”. Domingos afirma que todos os conselheiros são iguais e foram escolhidos pelos Poderes.
Para Domingos, “O Ministério Público e a sociedade devem atuar firmemente contra isso, porque é frontalmente contra a Constituição”.
TCM x FGs
Em dezembro de 2016, Cid e Ciro Gomes usaram a base do Governo na Assembleia Legislativa para, através de uma PEC de autoria do deputado Heitor Férrer (PSB), extinguir o TCM. A decisão foi suspensa pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).
Domingos Filho apoio a candidatura do deputado Sérgio Aguiar (PDT) à presidência da Assembleia, contra o atual presidente, Zezinho Albuquerque (PDT), aliado dos Ferreira Gomes. Em retaliação, a base de Camilo extinguiu o TCM em dez dias de trâmite na Casa.
Resultado de imagem para Domingos Filho expõe situação do TCM
Camilo e Domingos juntos no passado
Com informações do Jornal O Povo.
Via Ceará News7

0 comentários:

Postar um comentário