Pages

Subscribe:

About

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Vírus sincicial respiratório começa a circular na região nordeste

Resultado de imagem para Vírus sincicial respiratórioO Vírus Sincicial Respiratório (VSR) é o mais prevalente em crianças de até 24 meses, hospitalizadas, no período do estudo, em quatro capitais nordestinas, por problemas respiratórios.  A “estação de circulação do vírus” coincide, no Nordeste, com a estação das chuvas, com picos de infecção já a partir de fevereiro – que demonstra um padrão sazonal específico e diferente das regiões sul e sudeste.
Estes são dois dos mais importantes achados do estudo inédito PREVINE (Prevalência, Fatores de Risco, Índices de Codetecção e Sazonalidade de Vírus Respiratórios em Crianças com Infecções no Trato Respiratório Inferior no NE do Brasil), que avaliou um total de 507 crianças, com o objetivo de medir a prevalência do VSR e de outros sete vírus respiratórios em bebês de zero a 24 meses no momento da internação, além de observar o período de circulação desses vírus e fatores de risco associados. O estudo PREVINE foi patrocinado pela AbbVie.
“A média de prevalência do VSR, entre as viroses respiratórias estudadas, foi de 40,2%, mais do que o dobro do segundo vírus mais frequente, rinovírus, um dos principais causadores de resfriados comuns”, revela Dr. Ricardo Gurgel, coordenador do estudo e Professor Associado do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal de Sergipe: “Este é um estudo bastante importante, que corrobora o que temos visto na prática – a alta incidência de VSR também no Nordeste, num padrão bastante específico, com início em fevereiro. Seus resultados podem contribuir para adoção de medidas preventivas mais eficazes, isto é, antes do pico de circulação do vírus”, afirma Dr. Ricardo Gurgel.
O VSR é conhecido por ser um vírus sazonal, que nos países de estações bem definidas, circula principalmente entre outono e inverno (como nas regiões sul e sudeste do Brasil) – apesar de não estar associado a baixas temperaturas.  No Nordeste, verificou-se estar mais relacionado ao aumento de chuvas e da umidade, entre fevereiro e junho.
Imunização – “A imunização contra o VSR – Vírus Sincicial Respiratório é oferecida pelo Sistema Único de Saúde para bebês prematuros nascidos com até 28 semanas de gestação, durante o primeiro ano de vida, assim como para bebês com displasia broncopulmonar e cardiopatias congênitas, até os dois anos de idade, como recomenda calendário de imunização especifica, já editado pela Sociedade Brasileira de Pediatria e pela Sociedade Brasileira de Imunização”, informa Dr. Renato Kfouri, Presidente do Departamento de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações. O período de imunização e a forma de obtê-la (é fornecida gratuitamente pelo SUS, em casos específicos) pode variar de estado para estado. Para mais informação sobre imunização de prematuros, acesse calendário específico no site da SBIM AQUI.
Mais sobre o VSR – O Vírus Sincicial Respiratório, ou VSR, é de caráter sazonal e geralmente circula nas estações de outono e inverno nos países de estações bem definidas, apesar de não estar relacionado a baixas temperaturas.  Para bebês prematuros, pode causar infecções respiratórias graves, hospitalizações recorrentes, com necessidade de ventilação mecânica; em crianças acima de dois anos e adultos saudáveis, causa sintomas semelhantes aos de um simples resfriado, mas pode ser fatal em caso de bebês prematuros ou com fatores de risco associados.
Bronquiolite e pneumonia são suas formas frequentes de manifestação de infecção causada por VSR. A longo prazo, uma das suas consequências mais comuns é o chiado recorrente no peito, que pode perdurar até os 13 anos de idade. Não há tratamento específico para a infecção por VSR e, por isso, medidas profiláticas para evitar o contágio e a transmissão do vírus são essenciais.
Medidas Preventivas recomendadas
Lavar as mãos com frequência
Usar lenços descartáveis, em caso de tosse e coriza
Manter a casa arejada e as superfícies de objetos limpas
Evitar ambientes fechados e fumaça de cigarro na presença da criança
Com informação da A.I

0 comentários:

Postar um comentário