Pages

Subscribe:

About

quarta-feira, 22 de março de 2017

No Ceará, açude seca dois dias após sangrar

O açude Tijuquinha, em Baturité, começou a sangrar na última quarta-feira (15), e atingiu sua capacidade máxima de 881 metros cúbicos. É o terceiro reservatório do Estado do Ceará a atingir volume de 100%, os outros dois são o Caldeirões, em Saboeiro, e o Maranguapinho, em Maranguape.
No entanto, o fato curioso é que poucos dias após transbordar, o açude secou. Segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), isso ocorreu devido uma operação de desassoreamento para retirada da quantidade de lama encontrada na água. 
A Prefeitura solicitou à Cogerh o desassoreamento. A única maneira para fazer a ação de um açude como o Tijuquinha seria liberando pela descarga de fundo que já existe, para tentar melhorar a qualidade de água e retirada de lama o máximo possível. No caso do Tijuquinha foram dois dias, porque tinha pouca água (o açude tem capacidade de 881.000 m³) e é feita a liberação para o rio Tijuquinha. A água quando sai vai levando a lama.
Ainda segundo a Cogerh, o assoreamento é feito no Tijuquinha porque é certo que ele terá recarga. O órgão reforça que todos os anos ele sangra, independente da estação chuvosa.
CNews

0 comentários:

Postar um comentário