Pages

Subscribe:

About

segunda-feira, 3 de abril de 2017

MPCE quer criar 300 cargos comissionados para assessoramento de promotores de justiça

Está em análise pelo Colégio de Procuradores do Ministério Público do Estado uma mensagem que segue os mesmos moldes da reforma administrativa do Poder Judiciário, aprovada pela Assembleia na última semana.
Propõe a criação de 300 cargos comissionados na modalidade de assessoramento dos promotores de justiça, com escolha cabendo a esses profissionais, mas barrando o nepotismo.
Segundo o procurador-geral de justiça, Plácido Rios, a matéria não é terceirização, mas cargo comissionado previsto na Constituição Federal. Ele deixa claro que todos os cargos de concursado já foram providos.
Por que não concurso de novo? Plácido diz que há o “problema do crescimento vegetativo da folha e gastos da previdência, inviável no momento”. Ele adianta que cada assessor receberá salário de R$ 2 mil mais auxílio-alimentação de R$ 1 mil.
Tudo bem, mas que a medida é passível de críticas, é. Como fica o MPCE para cobrar concurso das Prefeituras?

0 comentários:

Postar um comentário