Pages

Subscribe:

About

sábado, 1 de abril de 2017

Quadrilha que atacou Jaguaruana era investigada

Os ataques que aconteceram na madrugada de sábado (1), em Jaguaruana, 183 km de Fortaleza, já eram esperados pela Polícia Civil. A quadrilha era monitorada há algum tempo e por isto, os crimes não tiveram êxito. Foram presas quatro pessoas e mais quatro foram mortas, durante um confronto com policiais. Outro dois suspeitos foram baleados e levados para hospitais na região, mas não resistiram aos ferimentos e morreram nas unidades de saúde. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) deu apoio aéreo aos policiais durante as primeiras horas da ocorrência.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os criminosos estavam em aproximadamente cinco motocicletas e três veículos, que davam apoio ao grupo. O grupo atirou contra os policiais militares e houve troca de tiros. As investigações apontam que a quadrilha tem integrantes da Paraíba e Rio Grande do Norte. 
O ataque à delegacia foi uma maneira de tentar impedir que os policiais atrapalhassem os crimes nas agências bancárias do município. 
Dois fuzis, duas pistolas, uma espingarda e materiais explosivos foram apreendidos no local. Equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) foram acionadas para recolher os explosivos. Durante a fuga, dois automóveis utilizados pelos criminosos colidiram e foram abandonados. 
Equipes do Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Divisas, dos destacamentos da Polícia Militar dos municípios vizinhos estão em diligências no sentido de capturar o restante do grupo. A Delegacia de Roubos e Furtos e equipes da Polícia Civil da região também colaboram nos trabalhos. A ofensiva policial conta ainda com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e das Polícias do Rio Grande do Norte.
Fonte: Cnews

0 comentários:

Postar um comentário