Pages

Subscribe:

About

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Bolsonaro admite que PP recebeu propina

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) recebeu R$ 200 mil do grupo JBS durante sua campanha de 2014, segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral. Os dados apontam que o político teria encaminhado o dinheiro como doação ao seu partido, que na época era o Partido Progressista (PP). As informações são do portal Jovem Pan.
Na manhã desta terça-feira, 23, Bolsonaro participou do “Jornal da Manhã”, da rádio Jovem Pan, e explicou o ocorrido. Segundo o deputado, quando começaram as eleições de 2014, o presidente do PP, Ciro Nogueira, ligou para ele e disse que ia colocar R$ 300 mil em sua conta. “Disse que tudo bem, mas que colocasse R$ 200 mil na minha conta e R$ 100 mil na do meu filho. Quando vi o nome da Friboi, perguntei se queriam extornar”, disse. Jair afirma ainda que ia para a Câmara dos Deputados jogar R$ 200 mil e dizer que é dinheiro do povo, “porque foi dinheiro que pegaram do PT para se coligar com o meu partido”.
Na entrevista, o deputado alegou que o dinheiro que entrou em sua conta foi do fundo partidário e que devolveu o dinheiro da Friboi. Questionado por um dos âncoras do programa se o partido cometeu uma ilegalidade ao repassar dinheiro da empresa JBS para sua campanha, o deputado concordou e perguntou: “você queria que fizesse o que naquela época?”.
Jair Bolsonaro admitiu que o PP recebeu propina da JBS. “Partido recebeu propina sim, mas qual partido não recebe propina?”, ponderou. No decorrer da conversa, o político se justificou dizendo que sabia do dinheiro da Friboi, mas que não queria o dinheiro. Apesar de admitir a ilegalidade cometida pelo PP, Jair Bolsonaro pediu que não fosse “rotulado de corrupto”.
Com Jovem Pam

0 comentários:

Postar um comentário