Pages

Subscribe:

About

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Alunos são assaltados dentro da faculdade

Alunos da Faculdade Maurício de Nassau foram assaltados dentro da instituição, por volta das 18 horas dessa quinta-feira, 1º. Segundo relatos de estudantes, um homem armado entrou na sede da unidade pela entrada principal, na rua Visconde do Rio Branco, subiu as escadas que dão acesso ao auditório e praticou o assalto. O assaltante colocou os celulares das vítimas em um saco plástico e saiu correndo da faculdade pela entrada principal. Levi Aguiar, que vende lanche em frente à instituição, viu o momento em que o suspeito deixou o local. Ele afirma que o homem quase foi atropelado por um carro e chegou a apontar a arma de fogo na direção dos motoristas.
Na fuga, o saco plástico em que o suspeito levava os celulares rasgou e alguns aparelhos caíram na pista. Pelo menos cinco telefones foram recolhidos por um senhor que vende salgados na rua da faculdade, no intuito de devolver às vítimas.
Alunos da faculdade ouvidos pelo O POVO Online fizeram reclamações quanto à segurança no local. Eles afirmam que é o terceiro assalto dentro da instituição, neste ano. As outras vítimas teriam sido um estudante e um funcionário rede de ensino. Os universitários querem que seja colocada uma catraca para aumentar o controle de quem entra e sai.
O POVO Online esteve no local e entrou sem problemas na faculdade. Enquanto a reportagem permaneceu na unidade de ensino, um segurança se manteve próximo da entrada. Ele chegou a relatar para alguns estudantes que era difícil identificar quem era ou não estudante.
Após o assalto, alguns universitários se reuniram com a direção da faculdade para cobrar providências. O POVO Online entrou em contato com a instituição e aguarda nota de posicionamento sobre o caso.
Protesto por segurança
Em 2015, alunos da faculdade organizaram um protesto contra a falta de segurança no anexo localizado na rua Idelfonso Albano, no bairro Joaquim Távora. Na ocasião, o ato foi motivado após duas alunas terem sido vítimas de uma tentativa de estupro, em uma parada de ônibus situada no cruzamento das ruas Idelfonso Albano com Padre Valdevino, segundo relataram os manifestantes. Na manifestação, universitários chegaram a relatar casos de assalto no anexo e nas redondezas.
Foto: ilustrativa
O POVO Online – Repórter Lucas Mota

0 comentários:

Postar um comentário