Pages

Subscribe:

About

terça-feira, 18 de julho de 2017

Base aliada quer votar extinção do TCM esta semana

Medida causa polêmica. Oposicionistas afirmam que existe interesse político no fim do tribunal
A tramitação da PEC que extingue o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) provocou debates acalorados, nesta terça-feira (18), na Assembleia Legislativa. A base do Governo quer votar a matéria em primeira discussão ainda esta semana.
O deputado estadual Odilon Aguiar, do PMB, esquentou os debates no plenário. Acusou colegas parlamentares de estarem defendendo o fim do TCM porque respondem a processos quando eram prefeitos. "Há deputados que estão com problemas nas suas contas e não podem estar aprovando a extinção do TCM que está analisando esses processos", ponderou.
As críticas foram estendidas também ao presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (PDT). Odilon Aguiar alegou interesses políticos do grupo liderado pelos irmãos Cid e Ciro Ferreira Gomes para extinguir o TCM, hoje presidido por Domingos Filho. O presidente do Tribunal rompeu politicamente com o Governo após defender a candidatura de Sérgio Aguiar à Presidência da Assembleia, quando foi derrotado por Zezinho Albuquerque.
As declarações de Odilon Aguiar não foram bem recebidas pelos outros deputados, que alegaram destempero do parlamentar do PMB. "Ele foi bastante infeliz", avaliou Tomaz Holanda (PPS).
A matéria da PEC do TCM tramita na Comissão de Constituição e Justiça aqui da Assembleia. A base do Governo quer votar em plenário na próxima quinta-feira, antes do recesso parlamentar de julho. "A extinção do TCM não vai atrapalhar nenhuma investigação a prefeitos que tenham cometido irregularidades", afirmou Heitor Férrer (PSB). 
A oposição sabe que não tem votos para barrar a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios no plenário. Por isso, a estratégia é questionar erros da tramitação na Justiça. "Vamos usar todos os recursos", disse Capitão Wagner Souza (PR).
CNews
Foto: Máximo Moura/ALCE

0 comentários:

Postar um comentário