Pages

Subscribe:

About

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Granja e Camocim na lista dos crimes! Em apenas cinco dias de julho 73 pessoas foram assassinadas no Ceará

Homicídios em alta atingem cidades da Região Metropolitana de Fortaleza, como Horizonte e Pacajus
Setenta e três pessoas foram assassinadas no Ceará em apenas cinco dias do mês de julho, numa média de 14,6 homicídios à cada 24 horas. A alta nas estatísticas de homicídios em julho segue o crescimento dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) dos últimos três meses no estado.
Entre o último sábado (1º) e a quarta-feira (5), foram registrados 35 homicídios na Capital, 12 na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e mais 26 no Interior (sendo 14 na região Sul e 12 na Norte).
A Polícia também registrou neste intervalo de apenas cinco dias, quatro casos de duplos homicídios, sendo três casos em Fortaleza, nos bairros Mondubim, Messejana e Quintino Cunha; e outro no Interior do estado, na cidade de Santa Quitéria (a 217Km da Capital).
Mortes
No sábado, dia 1º, foram registrados 10 homicídios na Grande Fortaleza e mais quatro no Interior. No domingo (2), mais 10 na Capital oito casos no Interior, totalizando 32  assassinatos em dois dos três dias do fim de semana (na sexta-feira, dia 30 de junho, foram mais 10 crimes).
Na segunda-feira (3), a violência explodiu com 10 homicídios em Fortaleza, dois na Região Metropolitana (ambos em Maracanaú), e mais nove casos no Interior.
Na terça-feira (4), considerado o dia mais calmo do período, as autoridades fizeram o registro de apenas três crimes de morte em Fortaleza (nos bairros Cais do Porto, Maraponga e Jangurussu) e dois na Zona Metropolitana (Maracanaú e Caucaia).  No Interior foram três crimes, nos Municípios de Granja, Barreira e Tabuleiro do Norte, totalizando 8 incidências.
Violência
Nesta quarta-feira (5), a criminalidade voltou em alta na Capital, com, pelo menos, sete pessoas assassinadas nos bairros Água Fria, Tancredo Neves, Presidente Kennedy, Jardim Guanabara, Pirambu e Quintino Cunha (duplo homicídio), além de mais dois casos na RMF (Aquiraz e Caucaia) e outro no Interior (em Morada Nova).
Duplo
Entre os assassinatos da quarta-feira (5), o caso de duas mulheres mortas na noite de ontem em um beco na Rua Ipiranga, no bairro Quintino Cunha. Ambas foram executadas a tiros. Apenas uma delas foi identificada pela Polícia no local do crime. Tratava-se de Elizabete Cruz Carneiro, 36 anos. Os atiradores fugiram em uma motocicleta.    
Homicídios em alta atingem cidades da Região Metropolitana de Fortaleza, como Horizonte e Pacajus Setenta e três pessoas foram assassinadas no Ceará em apenas cinco dias do mês de julho, numa média de 14,6 homicídios à cada 24 horas. A alta nas estatísticas de homicídios em julho segue o crescimento dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) dos últimos três meses no estado. Entre o último sábado (1º) e a quarta-feira (5), foram registrados 35 homicídios na Capital, 12 na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e mais 26 no Interior (sendo 14 na região Sul e 12 na Norte). A Polícia também registrou neste intervalo de apenas cinco dias, quatro casos de duplos homicídios, sendo três casos em Fortaleza, nos bairros Mondubim, Messejana e Quintino Cunha; e outro no Interior do estado, na cidade de Santa Quitéria (a 217Km da Capital). Mortes No sábado, dia 1º, foram registrados 10 homicídios na Grande Fortaleza e mais quatro no Interior. No domingo (2), mais 10 na Capital oito casos no Interior, totalizando 32  assassinatos em dois dos três dias do fim de semana (na sexta-feira, dia 30 de junho, foram mais 10 crimes). Na segunda-feira (3), a violência explodiu com 10 homicídios em Fortaleza, dois na Região Metropolitana (ambos em Maracanaú), e mais dez casos no Interior. Na terça-feira (4), considerado o dia mais calmo do período, as autoridades fizeram o registro de apenas três crimes de morte em Fortaleza (nos bairros Cais do Porto, Maraponga e Jangurussu) e dois na Zona Metropolitana (Maracanaú e Caucaia). No Interior foram quatro crimes, nos Municípios de Granja, Camocim (o crime ocorreu na localidade de Cajazeiras, próximo ao Laguinho da Torta) Barreira e Tabuleiro do Norte, totalizando 9 incidências. Violência Nesta quarta-feira (5), a criminalidade voltou em alta na Capital, com, pelo menos, sete pessoas assassinadas nos bairros Água Fria, Tancredo Neves, Presidente Kennedy, Jardim Guanabara, Pirambu e Quintino Cunha (duplo homicídio), além de mais dois casos na RMF (Aquiraz e Caucaia) e outro no Interior (em Morada Nova). Duplo Entre os assassinatos da quarta-feira (5), o caso de duas mulheres mortas na noite de ontem em um beco na Rua Ipiranga, no bairro Quintino Cunha. Ambas foram executadas a tiros. Apenas uma delas foi identificada pela Polícia no local do crime. Tratava-se de Elizabete Cruz Carneiro, 36 anos. Os atiradores fugiram em uma motocicleta.
Com Blog do Fernando Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário