Pages

Subscribe:

About

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Guarda municipal do Eusébio fuzilado em Fortaleza. É o 19º agente da Segurança Pública morto em 2017

Israel Vale Ramos foi executado sumariamente logo após deixar uma churrascaria
Subiu para 19 o número de agentes da Segurança Pública mortos no Ceará neste ano. Na noite desta quarta-feira (19), aconteceu o crime mais recente. Um guarda municipal do Município do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi assassinado a tiros em Fortaleza. O crime ocorreu em circunstâncias a serem ainda esclarecidas.
Segundo os primeiros levantamentos feitos pela Polícia, o guarda Israel Vale Ramos tinha acabado de sair de uma churrascaria quando seguia dirigindo seu veículo, um Honda Civic – e na Rua Djalma Petit, no bairro Alto da Balança, foi interceptado pelos assassinos e atingido com vários tiros.  Ele teve morte imediata, já que os disparos foram todos à curta distância. A princípio, a Polícia descarta um caso de latrocínio (roubo seguido de morte).
Informações dão conta de que o guarda estava na churrascaria e recebeu uma ligação em seu celular. Logo em seguida, deixou o local dirigindo seu automóvel e ao chegar na Rua Djalma Petit, já próximo da BR-116, foi executado provavelmente por bandidos que estavam em uma motocicleta. Cápsulas de balas de pistola foram encontradas, estranhamente, dentro do carro.
A vítima ficou morta dentro do veículo, atingida com tiros de pistola disparados à queima-roupa
Este o quarto guarda municipal assassinado no Ceará neste ano. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa já trabalha na tentativa de esclarecer o caso.
Agentes assassinados
De janeiro a julho, 19 agentes da Segurança Pública foram assassinados no Ceará, sendo 14 policiais militares (PMs), um bombeiro militar e quatro guardas municipais dos Municípios de Fortaleza (2), Trairi e Eusébio.
Entre os 14 policiais militares assassinados, seis eram sargentos, cinco soldados e três cabos.  Oito eram da Ativa, cinco da Reserva Remunerada e  outro estava em Licença Para Tratamento de Saúde (LTS). Já o bombeiro militar assassinado era subtenente e já estava na Reserva Remunerada.
Dos quatro guardas municipais mortos, apenas um era aposentado.
Com Blog do Fernando Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário