Pages

Subscribe:

About

terça-feira, 31 de março de 2015

Polícia Federal afirma que esquema de fraude na Receita envolve 12 companhias

A Polícia Federal vê fortes indícios de que ao menos 12 empresas negociaram ou pagaram propina  para reduzir e, em alguns casos, zerar débitos com a Receita Federal. O jornal Folha de S. Paulo teve acesso à relação dos 74 processos que estão na mira da PF. Cada uma das empresas tem diferentes níveis de envolvimento no esquema de compra de sentenças desvendado pela Operação Zelotes, deflagrada na semana passada.
Segundo investigadores, muitas subornaram integrantes do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), colegiado responsável por julgar, em segunda instância, recursos de contribuintes autuados pela Receita. Outras, porém foram procuradas por facilitadores que intermediavam o suborno a conselheiros do órgão, mas ainda não há contra elas elementos que comprovem o pagamento de propina.
Os casos que os investigadores consideram ter indícios mais consistentes atingem processos dos grupos Gerdau e RBS; das companhias Cimento Penha, Boston Negócios, J.G. Rodrigues, Café Irmãos Júlio, Mundial-Eberle, das empresas do setor automotivo Ford e Mitsubishi, além de instituições financeiras, como Santander e Safra.
Todas as companhias citadas negam irregularidades.
A reportagem completa está publicada na edição desta terça-feira (31) do jornal Folha de S. Paulo

0 comentários:

Postar um comentário