Pages

Subscribe:

About

domingo, 30 de setembro de 2018

"Bolsonaro diz que não “teria nada a fazer” em caso de derrota"

 | MIGUEL SCHINCARIOL/AFP"Candidato do PSL justificou uma declaração polêmica da sexta-feira, sobre não aceitar resultado diferente da sua eleição. “O que quis dizer é que não iria, por exemplo, ligar para o Fernando Haddad”"

"Um dia após tema de grandes atos tanto contra como a favor de sua candidatura, Jair Bolsonaro, presidenciável do PSL, afirmou que “não teria nada a fazer em caso de derrota”. A declaração foi dada, por telefone, neste domingo (30), ao site do jornal O Globo."

"“Sei que não tenho nada para fazer [em caso de derrota]. O que quis dizer é que não iria, por exemplo, ligar para o Fernando Haddad [candidato do PT] depois e cumprimentá-lo por uma vitória”, disse Bolsonaro ao jornal do Rio de Janeiro um dia após deixar o hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde estava internado para se recuperar de um atentado a faca que sofreu enquanto fazia campanha de rua em Juiz de Fora (MG), no começo do mês. 

Gazeta do Povo

Ônibus capota e deixa dois mortos em Caririaçu

Ônibus capotou no km 482 da CE 060. Hospital Regional do Cariri informou ter recebido 8 feridos do acidente
Um ônibus que levava romeiros de Teresina (PI), capotou, deixando dois mortos e 8 feridos, no km 482 da CE-060, na Serra da Vila Feitosa, em Caririaçu. Eles estavam saindo de Juazeiro do Norte em direção a Canindé.

Dois passageiros morreram na hora do acidente: José Viana da Silva, 69 anos de idade e Cosme Marques da Silva, 61. 

Pelo menos 8 feridos foram socorridos para o Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), por volta das 22h30, o motorista do ônibus perdeu o controle da direção e capotou em uma curva.  

Em nota, o Hospital Regional do Cariri confirmou que recebeu 12 pacientes vítimas do acidente. 2 pacientes em estado mais grave passaram por cirurgia e 6 seguem em observação. 

CNews

Morre a cantora Ângela Maria

Ela estava internada há 37 dias em Hospital por conta de uma infecção. Velório será hoje, no Cemitério Congonhas, em São Paulo
Faleceu na noite deste sábado, 29, a cantora Ângela Maria. A “rainha do rádio”, estava internada no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo. Quem anunciou o seu falecimento foi Daniel D’Angelo, marido de Ângela, nas redes sociais.

"É com meu coração partido que eu comunico a vocês que a minha Abelim Maria da Cunha, e a nossa Angela Maria, partiu, foi morar com Jesus", disse Daniel no vídeo.

Segundo Daniel, a cantora estava internada há 37 dias no Hospital por conta de uma grave infecção. O corpo de Ângela será velada e sepultada no Cemitério Congonhas, na capital Paulista. 

Rainha do rádio

Ângela Maria, nome artístico de Abelim Maria da Cunha, nasceu em 13 de maio de 1929 em Macaé, no distrito Conceição de Macabu, localizado no Rio de Janeiro. Filha de uma dona de casa e de um pastor evangélico, foi no coral da igreja que Ângela deu seus primeiros passos em direção à carreira musical. Na juventude, chegou a trabalhar em uma fábrica de lâmpadas e em uma indústria de tecidos.

Como sonhava em cantar no rádio, adotou o nome artístico para participar dos programas de calouros e não ser reconhecida pelos familiares, que desaprovavam suas aspirações artísticas.

Devido à sua intensa atuação no rádio na década de 1950, foi coroada "Rainha do Rádio" em 1954 através de um concurso popular. No mesmo ano, estreou no cinema com o filme Rua Sem Sol, de Alex Viany.

Apelidada ‘Sapoti’ pelo ex-presidente Getúlio Vargas, Ângela foi considerada a cantora mais popular do Brasil na década de 1950 e serviu de inspiração para intérpretes como Elis Regina. Com 120 discos, é reconhecida pelo Guinness Book como recordista mundial de gravações. Na década de 1960, um de seus grandes sucessos foi a canção Gente Humilde, composição de Garoto, Vinícius de Moraes e Chico Buarque.

CNews

Cearense de 15 anos constrói sua própria bateria com material do lixo

Garoto constrói bateria com material do lixo (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)Sem dinheiro pra comprar uma bateria, Welysson Silva, de 15 anos, construiu a sua própria, com material do lixo
Na cidade de Quixeramobim, moram 80 mil pessoas, e achar gente talentosa não é difícil, como o cantor Tony Guerra, o humorista Skolástica, o cantor e compositor Fausto Nilo… O estudante Welysson Silva, de 15 anos, vem se destacando como baterista. E o que mais chama atenção é que ele produziu seu próprio instrumento.

Cabo de vassoura, lata de tinta, cano de esgoto, lata de leite, forro, mola e pedaço de madeira, tudo achado no lixo. Welysson fez sair som de toda essa mistura. O resultado é impressionante.

Em entrevista ao Gente na TV, da TV Jangadeiro/SBT, o garoto revela que seu maior sonho é trabalhar para comprar sua bateria.

Veja este e outros vídeos do Gente na TV AQUI.

Por TV Jangadeiro

Celular na aula prejudica o ensino? Psicóloga sugere controle, mas não proibição

alunos, celular
O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha
O uso do celular em sala de aula pode ser prejudicial ao ensino? Em algumas escolas de Fortaleza os professores precisam impor limites, principalmente nos adolescentes quanto ao uso do aparelho. O assunto volta a ser tema depois que 28 alunos foram suspensos devido ao uso indevido do aparelho em uma escola de Barbalha.

Segundo a psicóloga e coordenadora pedagógica Débora Coelho, é preciso controlar a utilização, mas não proibir por completo.

“Muito complicado a gente proibir completamente o uso do celular. Às vezes, os alunos vêm de outras escolas, de uma faixa etária menor, e lá nessas escolas é proibido o uso do celular. Aqui, não, eles podem trazer. Na hora do recreio eles podem usar o celular. A gente entende que a gente não tem como negar o mundo real. E no mundo real, não só para crianças e adolescentes, mas também para os adultos, é uma realidade”, disse a coordenadora, em entrevista à Rádio Tribuna Band News FM.

Além disso, a especialista acredita que disciplina e controle são qualidades importantes de se trabalhar na adolescência.

“Importante eles compreenderem que as coisas não são do jeito deles, na hora deles… Que tem regras, que essas regras valem para todos. Isso também é importante, saudável que eles vivenciem. E é tranquilo que a gente ocupe também esse lugar, que é de disciplinador às vezes, mas que também precisa ser”, explicou Débora Coelho.

O caso dos 28 alunos suspensos por uso de celular, numa escola estadual de Barbalha, ganhou grande repercussão após os jovens alegarem abuso de poder por parte da direção da unidade de ensino.

Por meio de nota, a Secretaria da Educação do Estado (Seduc) informou que a unidade de ensino se organiza a partir do regimento interno, que trata o uso do celular em sala de aula. Ainda segundo o órgão, o documento foi construído com representantes dos diversos segmentos, profissionais, pais e alunos.

Pesquisas erram mais que acertam em seus prognósticos

As pesquisas estão sempre sendo humilhadas nas eleições!
O Jornal A Região da Bahia, trouxe em sua edição deste sábado (29), uma matéria revelando que os Institutos erram mais da metade das pesquisas eleitorais e muitas vezes anunciam um resultado inverso do que sai das urnas.

Nas eleições de 2014 e 2016, os principais institutos de pesquisa erraram, em média, em 54% dos prognósticos. Um exemplo foi, em 2016, a do Ibope de 28 de setembro para a prefeitura de São Paulo. A quatro dias da eleição, “com 95% de grau de confiança”, o Ibope apontou João Dória com 28% e Russomano em 2º com 22%. Contados os votos, Doria teve 53,7% e venceu no 1º turno. Em 2014, o Datafolha errou em 17 das 27 das pesquisas, ou 63%. No Ibope, 45% das 84 pesquisas passaram longe do resultado das eleições, lembra a Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na pesquisa para prefeito de São Paulo em 2016, Haddad (PT) aparecia em 4º lugar. Apurados os votos, foi o 2º com 16,7%. Em nota, o Ibope explicou que pesquisa é “retrato do momento” etc, e que vários fatores entre a pesquisa e a eleição “impactam diretamente o eleitor”. 

Na eleição presidencial de 2010, o Ibope, Datafolha e Vox Populi davam em torno de 25% dos votos para José Serra, que no final teve 43,95%. Na de 2014, na última pesquisa Ibope, em 4 de outubro, Aécio era o segundo com apenas 27%. Teve 33,55%. Na última pesquisa do segundo turno, do Vox Populi, Aécio perdia para Dilma com 41% dos votos, mas no final ele teve 48,36%, perdendo depois de liderar a apuração até 75% da contagem, quando uma inexplicável virada deu a vitória à petista.

Por Quem Sou Eu

Vídeo: Cidadão esclarece uso de sua imagem em Fake News

Essa foto foi utilizada como atribuição desse cidadão a uma organização criminosa, ele em vídeo esclarece os fatos e pede que ajudem a divulgar a explicação de toda a situação, e fica aqui nosso apelo a todos que divulguem e a verdade prevaleça.
Confira o vídeo:

O Sobralense

Preta Gil se revolta com desafio de Anitta sobre Bolsonaro

Reprodução/Instagram
A cantora surpreendeu a todos pelo tom com que comentou sobre a campanha #EleNão, que ganhou repercussão nacional
Após a polêmica envolvendo seu nome e o posicionamento político sobre o candidato Jair Bolsonaro, a cantora Anitta havia desafiado Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Preta Gil a dizer se também eram a favor do #EleNão, campanha que circula nas redes sociais em todo o país contra o presidenciável. A filha de Gilberto Gil, que até então não havia se pronunciado sobre a hashtag, surpreendeu a todos pelo tom de revolta com a situação.

“Não preciso ser desafiada para falar o que já é óbvio, público e notório há sete anos, parece até que se esqueceram desses vídeos”, disparou Preta no perfil dela no Instagram nesta quinta-feira (27/9). Ao lado do textão da legenda, Preta publicou um vídeo com trechos de entrevista em que foi agredida pelo político no passado. “Não tem como eu apoiar um candidato que fez agressões gratuitas, calúnias e difamações a mim, a minha família e a tantos outros. Eu já senti na pele a fúria do mesmo e de seus eleitores, e não me intimidei, nem entrei no jogo da violência, segui sendo quem eu sou, lutando pelos meus ideais com amor e respeito e defendendo o que considero certo sem precisar ofender ninguém”, desabafou.
Preta Gil disse que não se sente no direito de desafiar ninguém a declarar repúdio ou apoio a ninguém. “Cada pessoa se posiciona ou não, por livre e espontânea vontade e deve ser respeitada. #souelenãohá7anos e sei que está difícil, que estamos cansados, mas não podemos deixar o ódio dominar nossas vidas.”

E terminou dando um conselho, ao mencionar que seu recado foi publicado após cobranças, xingamentos e ameaças: “Vote em quem quiser, mas não agrida ninguém, não ameace as pessoas, isso não está certo. Sigo aqui na paz lutando por mim e por todos e todas que são diariamente atacados por discursos e atitudes racistas, homofóbicas e machistas. Vocês não me conhecem, já meus fãs conhecem meu caráter e minha índole, eles não me cobram e não me julgam, eles me apoiam”, finalizou.

Metrópoles

Vídeo: Após receber alta, Bolsonaro é aplaudido e xingado em voo para o Rio

Candidato à Presidência pelo PSL embarcou em voo comercial neste sábado (29/9) entre apoio e protestos dos passageiros da ponte-aérea
Após receber alta, neste sábado (29/9), do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) embarcou para o Rio de Janeiro e recebeu aplausos e vaias durante a ponte-aérea.

Ele estava internado na unidade hospitalar israelita desde 7 de setembro, um dia após sofrer atentado que o atingiu com uma facada no abdômen, durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Ele precisou passar por duas cirurgias e passou 22 dias internado.

Entre gritos de “mito” e “ele não”, o militar da reserva acenou para os passageiros do voo, mas evitou fazer algum tipo de declaração. O presidenciável ocupou logo as primeiras poltronas. Uma apoiadora gritou: “Ele sentou no meu lugar. Saí com muito orgulho. Eu cedi meu lugar para o Bolsonaro”, comemorou.

Em outras imagens, passageiros chamam Bolsonaro de “lixo” e “fascista”.

LEIA TAMBÉM: Revista revela acusações da ex-mulher do presidenciável Jair Bolsonaro AQUI.

Metrópoles

Mercado questiona comando de Bolsonaro

Resultado de imagem para bolsonaro e paulo guedes jumentosAnalistas do mercado financeiro começaram a questionar o comando de Jair Messias Bolsonaro sobre aliados. Para esses analistas, os embates entre Bolsonaro e o economista Paulo Guedes "começam a passar a imagem de que o presidenciável do Partido Social Liberal - PSL não tem o comando do time", registra o Painel da Folha de S.Paulo.

Milhões vão às ruas em 12 estados em manifestação contra Bolsonaro

Fux suspende liminar que autorizava entrevista de Lula


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux suspendeu a liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski autorizando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a conceder entrevista à Folha de S.Paulo. Em matéria publicada neste sábado (29), o jornal reagiu com críticas à decisão.

O pedido de suspensão da liminar que autorizava a entrevista foi ajuizado pelo Partido Novo, sob a argumentação de que afrontaria o princípio republicano e a legitimidade das eleições. Ainda segundo as argumentações apresentadas pelo partido, citadas na decisão de Fux, “a liberdade de imprensa deve ser ponderada em face da liberdade do voto”. Na decisão em que indefere a liminar do ministro Lewandowski, Fux remete o caso ao plenário, para que aprecie a matéria de forma definitiva.

“Por conseguinte, determino que o requerido Luiz Inácio Lula da Silva se abstenha de realizar entrevista ou declaração a qualquer meio de comunicação, seja a imprensa ou outro veículo destinado à transmissão de informação para o público em geral. Determino, ainda, caso qualquer entrevista ou declaração já tenha sido realizada por parte do aludido requerido, a proibição da divulgação do seu conteúdo por qualquer forma, sob pena da configuração de crime de desobediência”, argumentou o ministro.

Segundo ele, a decisão do relator da matéria, o ministro Ricardo Lewandowski, – amparada pelo princípio constitucional que garante a plena liberdade de imprensa como categoria proibitiva de qualquer tipo de censura prévia e sob a justificativa de que tal proibição negaria ao preso o direito de contato com o mundo exterior – “ exorbita de seus termos e expande a liberdade de imprensa a um patamar absoluto incompatível com a multiplicidade de vetores fundamentais estabelecidos na Constituição”.

Ainda segundo as argumentações apresentadas por Fux, “o mercado livre de ideias… tem falhas tão deletérias ao bem-estar social quanto um mercado totalmente livre de circulação de bens e serviços”.

“Admitir que a transmissão de informações seria impassível de regulação para a proteção de valores comunitários equivaleria a defender a abolição de regulações da economia em geral”, acrescentou ele, ao defender a regulação da livre expressão de ideias no período que antecede as eleições, como forma de proteger o eleitor de informações falsas ou imprecisas e, por consequência, o bom funcionamento da democracia, a igualdade de chances, a oralidade, a normalidade e a legitimidade das eleições.

Foto: Arquivo
Blog do Eliomar

Bolsonaro recebe alta médica, deixa hospital e vai para o Rio

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), deixou o hospital Albert Einstein, no Morumbi, em São Paulo, na tarde deste sábado (29).

Ele recebeu alta médica às 10h, após passar 22 dias internado por ter sido esfaqueado em 6 de setembro durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Bolsonaro seguiu para o Aeroporto de Congonhas, onde embarcará para o Rio de Janeiro, no voo das 15h40.

O presidenciável deixou o hospital por uma saída alternativa para evitar a movimentação da imprensa, que o aguardava na entrada principal do hospital.

Gustavo Bebbiano, presidente do PSL, informou que o candidato segue com a saúde frágil nos próximos 15 dias e que não fará campanha de rua. Ele avalia que, com isso, a campanha foi prejudicada.

“Porque [a campanha] não conta com muitos recursos, não aceitamos doações de empresários, fazemos uma política diferenciada. A campanha vinha sendo feita com base no contato de Bolsonaro com o público”, disse.

Bebbiano comentou sobre as polêmicas envolvendo o vice de Bolsonaro, general Mourão. “O general é um homem brilhante, uma pessoa especialmente inteligente, experiente, mas que, talvez, não tenha esse traquejo com a imprensa. Às vezes, ele pode expressar um pensamento pessoal, que não reflete o plano de governo de Bolsonaro”, declarou.

O presidente do PSL falou sobre os questionamentos de Bolsonaro a respeito da confiabilidade das urnas eletrônicas.

“O que nos incomoda é a impossibilidade da recontagem de votos. A gente tem uma contagem secreta de votos, que fica nas mãos de meia dúzia de técnicos. Infelizmente, isso contraria princípios da publicidade, transparência inerentes à administração pública”, finalizou.

Agência Brasil / Foto: Reprodução

CNJ afasta juiz que planejava entregar urnas eletrônicas ao exército que seriam usadas no dia 7 de outubro

A decisão do juiz, “prejudicaria deliberadamente” a realização da eleição.
Provocado pela Advocacia Geral da União (AGU), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) acolheu pedido para adoção de “providências cautelares”, a fim de evitar que o juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas, do Juizado Especial Federal Cível de Formosa (GO), colocasse em prática os planos de conceder, ao fim do dia 5 de outubro próximo, uma liminar determinando ao Exército o recolhimento de urnas eletrônicas a serem usadas no pleito do dia 7 de outubro.
Resultado de imagem para juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas
Juiz e o filho de Bolsonaro
De acordo com a AGU, a decisão evitou que o juiz “prejudicasse deliberadamente” a realização da eleição. “A liminar seria concedida no âmbito de uma ação popular que questiona a segurança e a credibilidade das urnas.

O comportamento suspeito do juiz começou a partir do momento em que ele permitiu a tramitação da ação no juizado, uma vez que a Lei nº 10.259/11 (que regulamenta os juizados especiais federais) dispõe expressamente que tais juizados não têm competência para julgar ações populares”, informou por meio de nota a entidade.
Resultado de imagem para juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas
Ainda segundo a AGU, após ter permitido a tramitação da ação, o juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas teria deixado de digitalizar os autos e conferido ao processo sigilo judicial “sem qualquer fundamento legal”, além de não ter intimado a União para tomar conhecimento da ação.
Imagem relacionada
“Além disso, o juiz foi pessoalmente ao Comando do Exército, em Brasília, onde se reuniu com militares para antecipar o conteúdo da decisão que prometeu proferir no dia 5 de outubro com a expectativa declarada de que as Forças Armadas pudessem desde já se preparar para o cumprimento da determinação futura que receberia para recolher urnas; não houvesse tempo hábil para a decisão ser revertida pelo próprio Judiciário”, diz a nota da AGU.

Com Agência Brasil

TRE-CE multa Girão em R$ 53 mil e concede direito de resposta a Eunício


O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) aplicou uma multa no valor de R$ 53,2 mil em desfavor do candidato do Pros ao Senado, Eduardo Girão, por “divulgação de pesquisa fraudulenta”. A relatoria foi da juíza Daniela Lima da Rocha, que entendeu que Girão veiculou dados não verdadeiros em sua página no Facebook com o “intuito de interferir no comportamento do eleitorado”.

A juíza também entendeu que o candidato do MDB ao Senado, Eunício Oliveira, terá direito de resposta no espaço eleitoral de Eduardo Girão, pois os dados errados da pesquisa também foram apresentados no horário político destinado à coligação do candidato do Pros, em prejuízo a Eunício.

A pesquisa, na verdade, tratava-se de dados do Google Trends, com a quantidade de buscas pelos nomes dos candidatos, não intenções de voto. Nesse critério, Girão apareceu com 17% e Eunício com 2%. Para a Justiça Eleitoral, o candidato do Pros usou “formato gráfico, próprio de pesquisas eleitorais”, (…) “caracterizando, em tese, manipulação de resultado e fraude”.

Foto: Arquivo
Blog do Eliomar

Preço médio do diesel tem reajuste de 2,8% e passa a R$ 2,36 por litro neste domingo

O preço médio do diesel vai ter um reajuste de 2,8% a partir deste domingo (30), passando a R$ 2,3606 por litro. A informação foi divulgada pela Petrobras por meio de nota. Segundo a companhia, “o valor reflete a média aritmética dos preços de diesel rodoviário, sem tributos, praticados pela Petrobras em suas refinarias e terminais no território brasileiro”.

A alteração no preço atende à metodologia definida na Resolução nº 743/2018 da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) para os novos preços de referência correspondentes ao terceiro período da terceira fase do Programa de Subvenção Econômica do Diesel, que se estende de 30 de setembro a 29 de outubro.

De acordo com a Petrobras, o novo período do programa “continua a prever o ajuste nos preços médios regionais (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte sem Tocantins e Nordeste com Tocantins). O pagamento da subvenção permanece condicionado à comprovação de que os preços praticados pelas empresas habilitadas são inferiores aos preços de comercialização definidos pela ANP para as cinco regiões”.

Agência Brasil

Anac interdita avião que seria usado pela cantora Anitta


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) interditou um avião que seria usado pela cantora Anitta nessa sexta-feira (28), no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. As informações são do Lauro Jardim, do jornal “O Globo”.

A empresa Intensive Air Táxi Aéreo está suspensa desde novembro de 2014 e não pode realizar voos remunerados, apenas particulares. As habilitações dos pilotos responsáveis foram suspensas.

Essa é a segunda vez que a cantora é flagrada pela fiscalização contra o transporte aéreo clandestino. Em 21 de julho, no aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, a Anac também interditou a aeronave que a transportava de forma irregular e suspendeu o piloto.

Foto: Instagram da artista
Blog do Eliomar

Ítalo e Renno anunciam fim da dupla e seguem carreiras solo a partir de 2019

Os artistas explicaram ao público que seguirão juntos com agenda de shows até dezembro e cumprirão as apresentações de 2019 que já foram fechadas neste ano
A dupla cearense Ítalo e Renno seguirá em carreira solo a partir de janeiro de 2019. Em comunicado divulgado nas redes sociais neste sábado (29), os artistas explicaram ao público que seguirão juntos com agenda de shows até dezembro e cumprirão as apresentações de 2019 que já foram fechadas neste ano.

“Reforçamos o respeito e admiração que temos um pelo outro e a alegria por tantas coisas boas que construímos ao longo da nossa carreira. Somos muito gratos pelo carinho do público e da imprensa e seguimos torcendo um pelo outro. Contamos com a torcida de todos vocês.”, informaram aos seguidores.

Com um trabalho musical que iniciou-se nos tempos de faculdade, passeando pelo jazz, clássico e pela música contemporânea, a dupla formou-se com uma densa bagagem de influências, a também citar, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, a Bossa Nova, e o moderno Jazz Fusion, experimentado através de experiências musicais anteriores.

Ítalo e Renno ficaram populares e conhecidos como os poetas da sanfona. Desde então seguem exportando sucessos, música e alegria nos palcos e rádios de todo o Brasil.

Tribuna do Ceará

Milhões vão às ruas em 12 estados em manifestação contra Bolsonaro

Resultado de imagem para Ato contra Jair Bolsonaro reúne milhares de pessoas
O protesto acontece em 30 cidades do país e em algumas do exterior, enquanto em onze tem movimento a favor
12 mil pessoas ocuparam a Praia de Iracema, em Fortaleza, em ato contra o candidato à presidência, Jair Bolsonaro.
Imagem relacionada
A manifestação começou em frente ao Centro Cultural Belchior, na região conhecida como Praia do Crush, desde as 15 horas e de lá segue para praça Almirante Saldanha (ao lado do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura), onde, até as 22 horas, acontecerão mobilizações políticas e culturais. Duas faixas da avenida Almirante Barroso ficaram ocupadas pelas manifestantes, o grupo ocupa pelo menos dez quarteirões da via. 
Resultado de imagem para Ato contra Jair Bolsonaro reúne milhares de pessoas
O protesto reuniu também as torcidas dos dois times cearenses. Fortaleza e Ceará estavam representados por faixas que diziam ser contra a opressão.
Imagem relacionada
O evento, denominado #Elenão, #Elenunca começou após o grupo “Mulheres contra Bolsonaro” chamar atenção das pessoas nas redes sociais para as posições que o candidato defende em sua campanha. Toda mobilização foi realizada pela internet.
Resultado de imagem para Ato contra Jair Bolsonaro reúne milhares de pessoas
Em São Paulo, com maior número de manifestantes, o protesto ocorreu na Zona Oeste, puxado pelo ato “Mulheres contra Bolsonaro”, no Largo da Batata. Também na Zona Oeste, nas proximidades do estádio Pacaembu, houve ato a favor da candidatura de Bolsonaro. A Polícia evirou o encontro dos dois grupos.
O movimento acontece simultaneamente em outras cidades do Brasil e do mundo..

sábado, 29 de setembro de 2018

Agência Bancária de Santana do Acaraú é explodida com fuzis

Segundo o Sindicato dos Bancários, é a 34ª agência bancária que sofreu ataque no Ceará em 2018
A Agência do Banco do Brasil de Santana do Acaraú foi atacada na madrugada deste sábado. Segundo a Polícia Militar, por volta de 02h30, 15 homens armados com escopetas, fuzis e pistolas explodiram os caixas eletrônicos da agência bancária do município.

No momento da ação criminosa, Santana do Acaraú tinha três Policiais Militares de serviço.

Lopo após o roubo, os suspeitos fugiram em carros e motos e realizaram vários disparos.

Neste momento, equipes da Polícia Militar de Sobral, Amontada e Senador Sá, com apoio da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER), realizam diligências na região, visando a prisão dos autores do ataque.

Segundo o Sindicato dos Bancários do Ceará, esse foi o 34º ataque registrado a uma agência bancária no Estado, em 2018.

CNews

Pais sem documentos criam sete filhos sem documentação em Caucaia

Márcia e Marcos têm 7 filhos e ninguém tem documento (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)Vinícios, Venâncio, Thiago, Vivia, Bianca, Carol, Maria Clara. Todos são filhos de Márcia e Marcos, mas só na teoria, porque na prática eles não existem. Os pais nunca tiraram os documentos e deixaram acontecer o mesmo com os filhos.

Pode parecer simples, mas não é. Uma pessoa sem o documento não existe para o país e, por isso, direitos básicos como saúde, educação, programas sociais como Bolsa Família e até votar nunca foram conquistados pela família.

A comerciante Karen Rafaele conheceu a família na Avenida Beira Mar, comoveu-se com a história e abraçou a causa. Hoje é quem tenta dar um futuro diferente às crianças.

Depois de alguns dias, o programa Gente na TV, da TV Jangadeiro/SBT, voltou até a casa da família e, para a surpresa, algumas crianças já deram os primeiros passos da mudança. Tiraram os documentos e já foram para suas primeiras aulas.

Por TV Jangadeiro

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Datafolha: com 22%, Haddad segue na cola de Bolsonaro, que tem 28%

Resultado de imagem para Haddad, bolsonaro e ciroCandidato do PDT, Ciro Gomes segue na terceira posição, com 11%. Em seguida, Alckmin e Marina Silva estão tecnicamente empatados. No segundo turno, Ciro vence todos os adversários
O Datafolha divulgou na noite desta sexta-feira (28/9) mais uma rodada de pesquisa para a corrida presidencial. A nove dias do primeiro turno, Fernando Haddad (PT) segue na cola de Jair Bolsonaro (PSL). O deputado e militar da reserva tem 28% das intenções de voto. O petista registra 22%. Haddad subiu seis pontos percentuais em relação à última pesquisa, divulgada em 20 de setembro.

Candidato do PDT, Ciro Gomes permanece na terceira posição, com 11%. Ele está empatado tecnicamente com Geraldo Alckmin (PSDB), com 10%. Marina Silva (Rede) está em 5º lugar, com 5%.
Resultado de imagem para Haddad, bolsonaro e ciro
Confira, abaixo, a simulação para o primeiro turno:

Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 22%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 10%
Marina Silva (Rede): 5%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Guilherme Boulos (PSol): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 1%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco e nulos: 10%
Não souberam ou não responderam: 5%


Rejeição
Bolsonaro segue como o presidenciável mais rejeitado: 46% dos eleitores negam voto ao deputado. Fernando Haddad é rejeitado por 32%. Em seguida: Marina (28%), Alckmin (24%), Ciro (21%), Vera (18%), Daciolo (17%), Boulos (17%), Eymael (17%), Meirelles (16%), Alvaro Dias (15%), Amoêdo (14%) e João Goulart Filho (14%).
Resultado de imagem para ciro, haddad e bolsonaro
2º turno
O Datafolha também fez simulações de 2º turno. Em uma disputa entre Ciro e Alckmin, o pedetista venceria por 42% contra 36% do tucano.

Entre Alckmin e Bolsonaro, o candidato do PSDB teria 45% contra 38%.  Na disputa entre Ciro e Bolsonaro, o pedetista venceria por 48% sobre 38%.

Se a disputa fosse entre Haddad e Alckmin, haveria empate, com 39% para cada. O petista venceria por 45% contra Bolsonaro, que teria 39%.

Na disputa Ciro versus Haddad, o ex-governador do Ceará venceria por 41% contra 35%.

Encomendado por Folha de S. Paulo e TV Globo, o levantamento realizou 9.072 entrevistas em 349 municípios entre os dias 26 e 28 de setembro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08687/2018. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou menos. O nível de confiança é de 95%.

 Metrópoles

Juíza da propaganda proíbe carreata pró-Bolsonaro que coincidiria com carreta pró-PDT

Resultado de imagem para justiça eleitoralApoiadores de Bolsonaro, ignoraram a justiça eleitoral
A juíza Adriana da Cruz, coordenadora de fiscalização da propaganda eleitoral e do poder de polícia de Fortaleza, proibiu a realização da carreata intitulada “Ato Nacional de Apoio a Bolsonaro 17”. O evento, promovido pela página do Facebook “Endireita Fortaleza”, estava programado para acontecer neste domingo, 30/9, a partir das 9 horas, com concentração na Arena Castelão e a utilização de boneco gigante. O ato não foi comunicado à Justiça Eleitoral, mas amplamente divulgado na redes sociais.

Segundo a assessoria de imprensa do TRE, a decisão foi motivada pela ocorrência de outro evento agendado para o mesmo dia e horário, noticiado previamente à Justiça Eleitoral e à Autarquia Municipal de Trânsito no dia 3/9, promovido pelo candidato Evandro Leitão (PDT).

A magistrada determinou que os fiscais da propaganda compareçam ao local, dia 30/9, às 9 horas, acompanhados da Polícia Militar, para cumprir a decisão, inclusive para coibir a utilização de boneco gigante, vedado pela legislação eleitoral, com a previsão de multa no valor de 2 mil a 8 mil reais.

Conta de luz vai continuar com tarifa mais alta em outubro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou hoje (28) que vai manter a cobrança extra na conta de luz no patamar mais alto em outubro.

Desde junho, as contas de luz estão na bandeira vermelha, patamar 2, o que acarreta cobrança extra de R$ 5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Segundo a agência, a cobrança será mantida porque ainda são desfavoráveis as condições hidrológicas e por causa da queda no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN).

De acordo com a Aneel, apesar da queda do Preço de Liquidação de Diferenças (PLD), o cenário hidrológico foi desfavorável e não se vislumbrou melhora significativa do risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês). “O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”, informou a agência.

Brasília – O consumo de energia elétrica fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Conta com bandeira vermelha incluem cobrança extra de R$ 5 a cada 100 kWh consumidos – Arquivo/Agência Brasil
Nos quatro primeiros meses do ano, vigorou a bandeira verde, sem cobrança extra na conta de luz. Em maio, vigorou a bandeira tarifária amarela, em que há adicional de R$ 1 na conta de energia do consumidor a cada 100 kWh consumidos.

Em junho, quando decidiu adotar a bandeira vermelha no patamar 2, a Aneel disse que a decisão foi tomada em razão do fim do período chuvoso e da redução no volume dos reservatórios das usinas hidrelétricas.

Agência Brasil

Da cadeia, Lula teria manipulado alianças no Nordeste para enfraquecer Ciro, diz revista

Ciro Gomes foi ministro de Lula. (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)No Ceará, o ex-presidente teria barrado apoio de Camilo Santana e de Eunício Oliveira; articulação seria razão de estagnação de Ciro e crescimento de Haddad
A revista Istoé deste final de semana traz como destaque suposta operação encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de dentro da cadeia, para manipular apoio de caciques regionais nas eleições 2018. Segundo a revista, o esquema de Lula em prol do presidenciável Fernando Haddad (PT) atingiu o governador Camilo Santana (PT) e o candidato ao Senado Eunício de Oliveira (MDB), enfraquecendo Ciro Gomes (PDT).

De acordo com Istoé, o esquema seria operado através de bilhetes que chegam às mãos de assessores de confiança, dentre eles o deputado federal José Guimarães (PT-CE). Conforme a revista, além de promessas de cargos no futuro governo do PT, Lula articula vantagens financeiras destinadas a irrigar as campanhas de quem entra na estratégia. Um dos focos seria ampliar a vantagem de Haddad no Norte-Nordeste do País.

Nesse processo, velhos parceiros que até então marchavam ao lado de Henrique Mereilles (MDB) ou de Ciro Gomes (PDT) foram procurados. Seriam ele Renan Calheiros (MDB-AL), Eunício Oliveira (MDB-CE), Fernando Collor (PTC-AL) e o ex-senador José Sarney (MDB-MA).

Contra Ciro, Lula teria barrado apoio do governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), procurado por José Guimarães, a quem coube repassar-lhe a orientação de Lula: que ele passasse a se dedicar a Haddad. “Dino tem que deixar de apoiar Ciro”, ordenou o petista da cadeia, diz a revista. A mesma influência teria acontecido com o deputado Weverton Rocha (PDT-MA), a quem foi dado R$ 6 milhões para deslanchar a própria campanha.

Conforme a revista, o avião que teria levado o dinheiro ao Maranhão partiu do Ceará, sob responsabilidade da empreiteira CLC (Construtora Luiz Carlos), que cuida de um trecho de obra do Ministério dos Transportes na BR-222, em Sobral. No trajeto, feito em 14 de setembro, o avião teria chegado a cair com o dinheiro a bordo na cidade de Boa Viagem. Segundo a publicação, os recursos eram escoltados por um policial e foi ele quem evitou a interferência de outros policiais que foram ao local sob suspeita de tráfico de drogas. O dinheiro teria chegado ao destinatário, barrando apoio ao adversário do PT.

No Maranhão, Lula teria influnciado não só no apoio do deputado Weverton Rocha, como também na família Sarney. A revista relaciona o fato à estagnação de Ciro em 13% das intenções de voto e crescimento de Haddad.

No Piauí, Lula teria articulado, inclusive, a mudança de apoio do senador Ciro Nogueira (PP) que estava ao lado de Geraldo Alckmin (PSDB).

Ceará
Ainda que seja terra de Ciro Gomes, o estado do Ceará não teria ficado imune às supostas interferências. Através do interlocutor José Guimarães, Lula teria mandado recado ao governador Camilo Santana, coligado ao PDT no Estado.

Afilhado político dos Ferreira Gomes, Camilo pedia votos também para Ciro no Ceará. Lula determinou, então, que se bandeasse para Haddad, diz a revista. Paralelamente, teria articulado com Eunício, aliado informal de Camilo, seu desembarque da candidatura de Meirelles, em prol do candidato do PT ao Planalto. Em visita ao Ceará, Haddad posou para fotos com Eunício, ainda que nacionalmente o MDB seja adversário.

No Ceará, outro articulador de Lula, Valdemar Costa Neto, ex-presidente do PR, teria oferecido R$ 2,4 milhões para cada candidato a deputado federal do PR que apoiasse Haddad, afirma a revista.

Quando Fernando Haddad foi oficializado candidato do PT, Ciro ocupava o 2° lugar nas pesquisas de intenção de voto. No entanto, o candidato do PDT estagnou entre 11% e 13% e Haddad chegou a 22%, atrás apenas de Jair Bolsonaro (PSL).

Tribuna do Ceará

Bolsonaro não queria que detalhes da vida com ex viessem a público

FÁBIO MOTTA/ESTADÃO CONTEÚDOEm entrevista à Época, em 2013, o político afirmou que não gostaria de ver problemas revelados por Ana Cristina, mesmo sendo verdadeiros
Uma entrevista de 2013 do deputado federal Jair Bolsonaro à revista Época revela que o político, hoje candidato do PSL à Presidência da República, temia que detalhes de sua conturbada separação de Ana Cristina Valle viessem à público. Perguntado pelo jornalista Leonel Rocha se havia alguma história que ele não gostaria de ver publicada, Bolsonaro foi enfático:

Minha primeira separação. Há problemas que não gostaria que fossem revelados pela minha ex-mulher, mesmo sendo verdadeiros. A intimidade tem de ser respeitada. As pessoas julgam os outros em razão da intimidade revelada"
Jair Bolsonaro, em entrevista à revista Época em outubro de 2013
Os problemas que o político desejava manter na esfera particular, contudo, começaram a vir à tona na semana passada, quando o jornal Folha de S.Paulo divulgou telegramas do Itamaraty nos quais a ex do presidenciável informava ao vice-cônsul brasileiro em Oslo que tinha mudado para a Noruega depois de ser ameaçada de morte pelo político.

Já a edição deste fim de semana da revista Veja traz detalhes do processo litigioso de separação do casal. Nas 500 páginas da ação, Ana Cristina acusa Bolsonaro de furtar um cofre, ocultar patrimônio, receber pagamentos não declarados e agir com “desmedida agressividade” durante o relacionamento, o que a teria levado à separação.

A divulgação ocorre a pouco mais de uma semana para o 1º turno das eleições 2018: por enquanto, o candidato lidera a corrida ao Planalto, segundo as últimas pesquisas de intensão de voto. No Twitter, Bolsonaro acusou a imprensa de tentar desestabilizá-lo no processo eleitoral. “Estamos na reta final para as eleições. Mais uma vez parte da mídia de sempre lança seus últimos ataques na vã tentativa de me desconstruir. O sistema agoniza, vamos vencê-lo”, escreveu o deputado na rede social.

Ciro: “Não é mais possível, para mim, andar com o PT na política”

Resultado de imagem para Ciro: “Não é mais possível, para mim, andar com o PT na política”Em entrevista, candidato do PDT diz que o Partido dos Trabalhadores tornou-se uma “organização odienta de poder”
O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, afirmou nesta sexta-feira (28/9), que o PT transformou-se em uma “organização odienta” de poder e disse que não deve se aliar ao partido no segundo turno. “O PT contou comigo ao longo dos últimos 16 anos. Na medida em que eles se juntam com o Renan Calheiros, que presidiu o Senado no impeachment que eles chamam de golpe, que estão juntos no Ceará com o Eunício Oliveira, não é mais possível, para mim, andar com eles na política”, afirmou o pedetista. As declarações foram dadas em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul.

A fala de Ciro vem depois de seguidas sinalizações de Fernando Haddad por uma composição no segundo turno. O pedetista reiterou na entrevista que tem respeito pelo “amigo Haddad”, mas que o PT “tem feito muito mal ao Brasil de um tempo para cá”.

“A Manuela d’Ávila (vice de Haddad) foi alvo de chantagem vergonhosa da burocracia do PT. Ela foi brutalmente retirada da disputa política para ser a vice. E ela estava cumprindo um papel muito bonito na pré-campanha”, afirmou. Mesmo se vier a ser convidado por Haddad a um ministério, Ciro disse que negará participar do governo. “Eu não serei ministro. Eu vou disputar minha última eleição”, disse.

Na entrevista, o pedetista negou ainda que tenha convidado Haddad para ser vice dele. Em entrevista ao jornal espanhol El País, em agosto de 2017, ele disse que esta eventual chapa seria um “dream team”. “Eu nunca o convidei, mesmo porque o PT é escorpião, só sabe ser apoiado, não quer apoiar ninguém. Eu levantei foi uma hipótese, depois de ser perguntado pela imprensa do que achava do Haddad. Ele é meu amigo. Mas em face do que ocorreu, me autorizo a dizer que com Haddad não seria tão dream team assim”, disse.

O PT e Haddad não foram os únicos elementos de crítica de Ciro. O pedetista também mirou Jair Bolsonaro (PSL), primeiro colocado nas intenções de voto no primeiro turno. Para ele, há pelo menos um terço do eleitorado que declara o voto em Bolsonaro por estarem “desorientados”. “Agora tem um micro, 16%, 15%, que nem que ele corra nu e espanque a imagem de Nossa Senhora deixa de votar no Bolsonaro”, disse. “O cidadão que sabe o que o Bolsonaro representa e vota nele mesmo assim é fascista.”

Ele se colocou ainda como uma opção de ponderação ao eleitor. “Eu tenho condições de dialogar com o centro, com a direita e com a esquerda”, disse

Com Estadão Conteúdo

Adélio Bispo premeditou e agiu só no ataque a Bolsonaro, conclui PF

Imagem relacionada
A Polícia Federal concedeu coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (28/9) sobre a conclusão do inquérito que apurou o atentado ao candidato à Presidência da República do PSL, Jair Bolsonaro.  De acordo com a corporação, o crime, ocorrido em 6 de setembro em Juiz de Fora (MG), foi arquitetado e executado por uma única pessoa: Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. O homem foi preso minutos após esfaquear o presidenciável e está desde o dia 8 em um presídio federal de segurança máxima em Campo Grande (MS).

“Chegamos a conclusão de que o senhor Adélio teria agido sozinho. Aquela informação de que ele teria agido com outras pessoas não se confirmou. Pelo contrário”, disse o delegado regional de combate ao Crime Organizado em Minas Gerais, Rodrigo Morais Fernandes, responsável pela condução da investigação.

Polícia Federal/Reprodução
Motivação
Conforme explicou o delegado, “a PF vem tentando consolidar a conduta do próprio preso e de possíveis outros envolvidos no atentado. Caracterizando ali um possível atentado com viés político, por inconformismo político com o que o candidato defendia. Por esse motivo ele [Adélio Bispo] foi preso pelo artigo da Segurança Nacional”, disse o delegado Rodrigo Morais Fernandes. “Ficou claro que havia essa discordância em relação aos projetos políticos do candidato”, acrescentou.

A PF analisou mais de 2 terabites de materiais, filmagens e informações colhidas pela cidade. Usaram também as postagens divulgadas nas redes sociais. Os peritos federais analisaram mídias encontradas nos celulares e notebook do acusado que foram apreendidos. Nos aparelhos de Adélio, os investigadores acharam fotos dos locais onde Bolsonaro passaria em Juiz de Fora. Segundo o delegado, o agressor acompanhava cada passo do presidenciável e teve acesso até ao hotel onde o político se encontraria com empresários.

“Configuram-se, portanto, indubitavelmente, indícios robustos de que houve uma decisão prévia, reflexiva e arquitetada, por parte de Adélio Bispo de Oliveira para atentar contra a vida do candidato”, diz a PF no inquérito. No computador, havia “arquivos relacionados a contatos de pessoas, partidos e organizações afinadas com a ideologia de esquerda”, registra o documento.

Ainda são analisados pelo pelo segundo inquérito aberto pela PF sobre o atentado ao menos 6 mil mensagens instantâneas e mais de mil e-mails. Outros aparelhos ainda não tiveram seus sigilos quebrados, segundo a PF são seis e-mails e três telefones ainda não verificados.

Metrópoles

Cearense morre ao tentar proteger o filho durante assalto no Rio de Janeiro

Um guaraciabense morreu na cidade do Rio de janeiro ao tentar proteger o filho de bandido durante um assalto. A vítima se trata do chefe de cozinha Francisco Vilamar Peres, de 49 anos, o mesmo é natural de Guaraciaba do Norte.

Segundo informações, o assalto aconteceu na Praça Condessa Paulo de Frontin, no Rio Comprido, Centro do Rio, por volta das 21h dessa quarta-feira. O chefe de cozinha Francisco Vilamar Peres, de 49 anos, estava com a mulher e o filho num bar, quando um assaltante apontou a arma para a cabeça da criança, que estava com um celular. De acordo com a mulher de Francisco, Conceição Vera dos Santos, o bandido ameaçou atirar no menino, caso ele não entregasse o aparelho. Desesperado, o pai teria partido para cima do assaltante para proteger o filho, mas infelizmente o ladrão o baleou no rosto.

Francisco morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória. De acordo com informações da direção do hospital municipal Souza Aguiar, no Centro, onde a vítima chegou a ser atendida, Francisco deu entrada às 22h04m, "sendo prontamente atendido" pela cirurgia geral, conforme estabelece protocolo de trauma, mas não resistiu aos ferimentos. Lamentável!!!

Com informações de Aurivan Lopes de Guaraciaba do Norte

94% das mulheres afirmam não se sentir representadas pelos políticos


Uma pesquisa inédita do Instituto Locomotiva com o jornal El País revela: 94% das mulheres não se sentem representadas pelos políticos em exercício. É o que informa a Veja Online nesta sexta-feira.

Ao mesmo tempo, 76% das mulheres concordam que seu voto pode fazer a diferença no país. Já 95% das mulheres acreditam que deveria haver mais mulheres na política.

Além disso, 55% delas concordam que “a política é o melhor caminho para as mulheres sofrerem menos preconceito”.

Foto: Ilustrativa

Haddad propõe projeto semelhante ao de Ciro para endividados do SPC

Haddad imita Ciro no exagero da hipocrisia exagerada!
O candidato à Presidência pelo PT, Fernando Haddad, alterou o plano de governo que foi apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral quando Lula era postulante. No novo documento, o ex-prefeito de São Paulo incluiu o “programa Dívida Zero”, para consumidores que precisam limpar o nome no SPC/Serasa. A proposta é muito semelhante ao programa “Nome Limpo”, uma das principais promessas do presidenciável Ciro Gomes, do PDT. O plano de Haddad traz também propostas ligadas ao saneamento básico e ao acesso à internet. O novo programa de governo foi registrado após a candidatura de Lula ser indeferida pelo TSE. HADDAD QUER INDICAR RÉU POR CAIXA 2 PARA SER SEU TESOUREIRO - O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, quer indicar um réu como tesoureiro de sua campanha. De acordo com o jornal Valor Econômico, o petista deve nomear Chico Macena, que foi secretário de Governo da prefeitura de São Paulo na gestão de Haddad. Macena é réu, junto com Haddad, sob acusação de caixa 2 nas eleições de 2012, quando o petista se sagrou prefeito de São Paulo. Os dois estariam envolvidos no esquema que destinou R$ 2,6 milhões para a campanha do presidenciável, pagos pela UTC Engenharia. Macena substituirá o ex-ministro Ricardo Berzoini.

Val Cabral

Corregedoria ordena prisão de PMs por “grito de guerra” em formatura

Michael Melo/MetrópolesOs períodos de detenção foram divididos da seguinte forma: 10 dias para os oficiais e cinco, no caso dos praças. Ainda cabe recurso
Policiais militares que entoaram um “grito de guerra” com a palavra “caralho” durante a formatura do 8º Curso de Rondas Ostensivas Táticas Móveis da PMDF (Rotam) devem ser presos. A Corregedoria da corporação puniu 15 envolvidos no episódio e ordenou a detenção de 10 dias, para os oficiais, e cinco, no caso dos praças. Os policiais informaram que vão recorrer da decisão junto ao comando-geral.

A solenidade ocorreu em 30 de agosto do ano passado. O “grito de guerra” criado pelos alunos para comemorar a formatura foi entoado após os protocolos militares. A música tem, em uma de suas estrofes, o xingamento e, por isso, o grupo foi convocado, no dia seguinte, para prestar esclarecimentos. Além disso, foi questionado o fato de a tropa não ter cantado o hino da corporação.

Confira a letra da música e o vídeo:
Foi na semana 0 que o 21 morreu
Quem nunca viu ficou encabulado
Um bando de zumbi fez uma árvore do caralho
Frio da desgraça lagoa e geladeira
Cabo submerso era água noite inteira
À época, em nota, a PM explicou que “a não entoação da canção da PMDF em formaturas da corporação fere o Estatuto da Polícia Militar do Distrito Federal”. Lembrou, ainda, que “grito de guerra”, com palavras de “baixo calão” teria sido cantado na presença da comunidade civil.
“Estes fatos ferem o decoro policial militar e podem acarretar punição aos militares por motim ou recusa à obediência. Os envolvidos prestarão esclarecimentos e, se comprovados os fatos, podem responder a Procedimento Administrativo Militar ou a Inquérito Policial Militar”, destacou, na ocasião, a PMDF.
Sobre a punição por parte da Corregedoria, a corporação informou ao Metrópoles que os fatos serão analisados pelo comandante-geral, coronel Marcos Nunes, e, “só após a sua análise, as medidas cabíveis serão tomadas”.
Confira a determinação da Corregedoria a um praça da PMDF:
Três meses de treinamento
O curso, que incluiu em seus treinamentos táticos as mais variadas técnicas policiais, teve duração de 91 dias. Trinta formandos receberam seu brevê no evento.
Entre os alunos, havia 25 policiais militares do DF (duas femininas), um PM do Mato Grosso do Sul, um do Rio Grande do Sul, uma de Goiás, um agente penitenciário do DF e um policial rodoviário federal.
Durante a semana de estágio, os alunos atenderam a 39 ocorrências de vulto, que resultaram na apreensão de 15 armas de fogo e na recuperação de seis veículos que tinham sido roubados ou furtados. Além disso, 50 pessoas foram presas ou apreendidas e 38 quilos de drogas foram retirados das ruas.
Criada há 12 anos, a Rotam tornou-se referência nacional e internacional em patrulhamento tático motorizado, com recordes em apreensões de armas de fogo e de envolvidos em tráfico de drogas. Apenas durante o ano de 2017, as equipes da unidade retiraram 145 armas de fogo das ruas do DF.
Metrópoles

Lembra dela? Ágatha, de Avenida Brasil, se assume lésbica aos 18 anos

Reprodução/TV Globo
Ana Karolina Lannes deixou a casa dos pais gays recentemente e fez o anúncio de sua sexualidade
Conhecida por ter interpretado a pequena Ágatha na novela Avenida Brasil (2012), a atriz Ana Karolina Lannes saiu da casa dos pais aos 18 anos para estudar Artes Cênicas na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS). Antes de deixar o cafofo, porém, anunciou ser lésbica.

De acordo com o jornal Extra, Ana Karolina saiu de São Paulo e, instalada na região Centro-Oeste do Brasil, trabalha como DJ em uma boate LGBT. Sobre sua sexualidade, a artista explica: “Nunca escondi, mas também nunca falei com todas as letras”.
Ana Karolina Lannes
O medo é proveniente da relação homossexual de seus pais. “Eu sei a exposição que isso causaria para eles. Mas acho que agora cada um está tendo a sua vida. Eu sou lésbica, e não é porque eu fui criada por pais gays. Esse julgamento é o meu maior medo”, conta Ana.

A eterna Ágatha é filha de Fábio Lopes e do dermatologista João Paulo Afonso. Segundo Ana, se dependesse dos pais, ela não seria gay. “Já vi muitos comentários no Instagram dizendo que eu ia ser lésbica porque os pais são gays, mas se dependesse dos meus pais, eu ia ser o hétero mais hétero do mundo, ia gostar de homem, porque a vida inteira vi eles falando de homens bonitos. E outra: os meus pais queriam que eu fosse a princesinha. Então, não tinha sentido nenhum eu ser ‘sapatão'”, disse.

Testemunhas confirmam que ex-mulher de Bolsonaro relatava ameaça

Reprodução FacebookBrasileiros que conviveram com Ana Cristina Valle na Noruega dizem que ela costumava repetir: “Minha cabeça vale R$ 50 mil”
Cinco brasileiros que vivem na Noruega e conviveram com Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro (PSL), confirmaram à Folha de S.Paulo, nessa quarta-feira (26/9), o relato que consta em documento oficial do Itamaraty, redigido em 2011.

O registro diplomático consta que ela afirmou ao vice-cônsul daquele país que havia sido ameaçada de morte pelo ex-marido e que por isso havia fugido do Brasil.

O caso foi revelado pela Folha, nessa terça (25). Logo após a publicação da reportagem, Ana Cristina divulgou vídeo nas redes sociais no qual negava ter falado sobre o assunto com a embaixada brasileira, rechaçava ter sido alvo de qualquer ameaça e defendia Jair Bolsonaro, atacando a imprensa.

Dos cinco brasileiros que aceitaram falar com a reportagem, quatro disseram que só o fariam sob anonimato, com medo de represália. Uma decidiu se identificar. Simone Afonso ainda reside na Noruega e conta que conheceu Ana Cristina em 2009, quando ela deixou o Brasil.

“Ela tentou asilo político aqui, o que foi negado pelo departamento de imigração local. Dizia que estava sendo ameaçada pelo ex-marido, o Jair Bolsonaro, que ele havia tirado a guarda do filho dela”, contou Simone Afonso.

“Todo mundo aqui em Oslo sabe que o discurso dela era: estou aqui por medo do meu ex-marido”, continuou. “E se você quiser, a gente pode fazer uma lista de pessoas daqui que sabem dessa história”, disse.

Fragilizada
As outras quatro testemunhas relatam o caso da mesma forma. Segundo elas, Ana Valle, como é conhecida por lá, chegou à Noruega muito fragilizada e se aproximou de um grupo de brasileiros.

Segundo os relatos dos brasileiros, ela costumava repetir que a “minha cabeça vale R$ 50 mil”. Como não tinha fluência na língua local e falava com dificuldade o inglês, Ana dependia das pessoas que acabara de conhecer.

Simone Afonso contou que Ana chegou a morar na casa de um brasileiro em Oslo. Fernando Xavier, disse ela, teria alugado um quarto para a ex-mulher de Bolsonaro até que ela se estabelecesse no país.

Em suas redes sociais, Xavier compartilhou a reportagem da Folha dessa terça (25) sobre o caso. “Olha as verdades surgindo do teatro de vampiros!!!! (sic) Chegou ameaçada e ficou anos sem ver o filho!!!”, escreveu. “Eu sou testemunha e muitas outras pessoas da sociedade de Oslo!!!”

Uma das pessoas ouvidas pela Folha disse que, em maio de 2018, Ana Cristina esteve no país afirmando que iria disputar uma vaga de deputada federal pelo Podemos.

Disputa judicial
Quando ainda morava no exterior, a ex-mulher de Bolsonaro contou aos brasileiros detalhes da disputa judicial que travou com o ex-marido pela guarda do filho do casal, Renan.

Uma das pessoas com as quais a Folha conversou disse ter enviado para Ana Cristina, no Brasil, a certidão de nascimento com a qual ela conseguiu tirar o filho do país sem a autorização de Bolsonaro. Foi isso o que levou o deputado a mobilizar o Itamaraty.

A ex-mulher do presidenciável usou um documento antigo, anterior ao reconhecimento da paternidade. Nele, apenas seu nome constava como responsável pelo menino. Essa mesma pessoa diz que presenciou a ligação do vice-cônsul que consta no telegrama reservado arquivado no Itamaraty.

Ana Cristina foi procurada para comentar os relatos, mas não respondeu até o fechamento desta reportagem. No vídeo publicado na terça (25) para rebater a reportagem da Folha, ela disse que estava indignada. “Venho aqui muito indignada desmentir a suja Folha de S.Paulo, que publica que o Jair me ameaçou de morte. Nunca”.

Falha de segurança no Facebook atinge 50 milhões de usuários

ISTOCKRede social confirmou que incidente de segurança aconteceu devido a vulnerabilidade da plataforma
Uma falha de segurança afetou 50 milhões de usuários do Facebook, disse a rede social nesta sexta-feira (28/9). Segundo o Facebook, o problema aconteceu devido a uma vulnerabilidade do código da plataforma. Até agora, a empresa ainda não divulgou como os usuários poderão checar se foram invadidos.

Por meio de uma nota, o Facebook disse que descobriu na última terça-feira que invasores estavam se apropriando de uma falha no código da própria plataforma, que permitia que hackers assumissem as contas dos usuários. A rede social tem hoje mais de 2 bilhões de usuários ativos mensais.

“Não sabemos se alguma das contas foi realmente mal utilizada”, disse o presidente do Facebook, Mark Zuckerberg em entrevista aos jornalistas americanos. “Mas é claro que isso pode mudar”.

Mais de 90 milhões de usuários do Facebook foram forçados a deslogar de suas contas na manhã de hoje, uma medida de segurança comum para contas comprometidas.

A empresa, que está nos estágios iniciais de suas investigações, disse que ainda não sabe a origem e a identidade dos atacantes, mas que já corrigiu o problema e notificou a polícia.

Preocupação
O vazamento acontece seis meses depois que veio à tona a comprovação de que dados de 87 milhões de usuários do Facebook foram usados ilegalmente pela consultora política Cambridge Analytica. À época, as informações também foram vazadas devido a uma abertura no código da rede social, que permitia aos desenvolvedores o acesso ilimitado de dados de usuários.

Mesmo antes da divulgação do novo escândalo, o Facebook já enfrenta investigações federais sobre as práticas mais amplas de compartilhamento de dados e privacidade da empresa. A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que investiga empresas de capital aberto nos Estados Unidos, abriu uma investigação sobre as declarações do Facebook no caso Cambridge Analytica.

Desde então, o Facebook tem sofrido consequências devido a falta de cuidado com a segurança de sua plataforma. A rede social está enfrentando uma grave ameaça de regulamentação nos Estados Unidos ao passo que sofre pressão de países do bloco da União Europeia, Brasil e do Estado americano da Califórnia, que limitam o uso de dados sensíveis de usuários, hoje usado pela empresa como fonte de informação para direcionamento de publicidade.

Madonna adere à campanha #EleNão e publica foto no Instagram

Divulgação/ Kevin Mazur/Getty ImagesNomanifesto, a artista pede o fim do fascismo
Depois de Dua Lipa, do grupo Black Eyed Peas e de Dan Reynolds, vocalista da banda Imagine Dragons, foi a vez de Madonna aderir à campanha #EleNão, contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, na manhã desta sexta-feira (28/9), em seu perfil no Instagram.

A artista postou uma imagem com as frases: “Elenão vai nos desvalorizar”, “Elenão vai nos oprimir” e Elenão vai nos calar”. Na foto, a cantora aparece com um adesivo na boca com a palavra em inglês que significa liberdade: freedom.

O manifesto foi completado com um pedido pelo fim do fascismo através da hashtag #endfacism (acabe com o fascismo, em tradução livre).

O protesto foi recebido com muita empolgação pelos fãs brasileiros, que já repercutem a posição de Madonna nas redes sociais.
Reprodução/Instagram
Metrópoles

Delegado morre em acidente no caminho para tomar posse em Brasília

Alexandre Vasconcelos vinha de Tocantins com a família para assumir cargo na Polícia Civil do DF
Alexandre Vasconcelos, 30 anos, morreu após sofrer um acidente na BR-153, em Tocantins, nessa quinta-feira (27/9). Ele era delegado no município de Araguaína e estava vindo para Brasília, com a família, tomar posse na Polícia Civil do Distrito Federal. A mulher e o filho do policial tiveram ferimentos graves e foram levados a um hospital de Palmas (TO).

De acordo com a Polícia Militar, Alexandre pode ter perdido o controle do carro ao tentar ultrapassar um caminhão. O veículo capotou, o delegado ficou preso às ferragens e morreu no local.
Reprodução/DODF
REPRODUÇÃO/DODF
Vasconcelos entrou para a polícia de Tocantins em junho do ano passado e estava feliz com o novo desafio na capital federal. Colegas de trabalho chegaram a fazer festas de despedida em Araguaína. Os policiais o descreviam como um “excelente profissional”.
acidente
Metrópoles